Estudantes de Caruaru (PE) criam app para cidade ser mais sustentável

Estudantes de Caruaru (PE) criam app para cidade ser mais sustentável

O EcoApp recebeu menção honrosa na quinta edição do Desafio Criativos da Escola e ficou em segundo lugar na 2° Olímpiada Nacional de Aplicativos 

Após décadas de exploração descontrolada dos recursos naturais, hoje, está claro que precisamos investir em práticas sustentáveis para proteger nosso planeta e garantir o bem-estar  de todos. Que mundo estamos construindo para as gerações que ainda vão chegar?

A sustentabilidade se tornou palavra de ordem e passou a ser essencial para que possamos viver de forma saudável e equilibrada, em harmonia com a natureza. Ainda assim, muita gente encontra grandes dificuldades na hora de colocar as ações ecologicamente responsáveis em prática. 

+ Inscrições abertas para o Desafio Criativos da Escola 2020!

E foi pensando em mudar os padrões de consumo dos recursos naturais de sua comunidade que um grupo de jovens do ensino médio da Escola Técnica Estadual Ministro Fernando Lyra, localizada na cidade de Caruaru (PE), utilizou ferramentas digitais para criar o projeto “Aplicativo: EcoApp”. 

 

Foto de 5 estudantes enfileirados. Em primeiro plano, há uma jovem segurando um celular apontado para a câmera com uma imagem do aplicativo EcoApp na tela. Todos os jovens estão sorrindo e usando um uniforme com camiseta branca com golas e mangas azuis e linhas coloridas no centro.

Jovens de Caruaru (PE)  criam aplicativo de sustentabilidade (Foto: Divulgação)

O objetivo dos estudantes é informar e conscientizar as pessoas sobre o excesso de consumo e o desperdício de recursos que estão presentes no nosso dia a dia. Para isso, desenvolveram o aplicativo com uma interface simples e intuitiva, que reúne dicas e informações para uma economia sustentável.

É o que comenta uma das idealizadoras do projeto, a estudante Yalle Macedo, hoje no 3° ano do ensino médio. “As pessoas precisam abrir os olhos para a sustentabilidade e perceber que ela pode estar presente em nosso dia a dia, por meio de pequenos gestos e mudanças de hábito”, observa a jovem. 

O aplicativo fez muito sucesso na comunidade escolar, mas o que os estudantes não sabiam é que ele chegaria tão longe! O grupo recebeu uma homenagem de moradores de Caruaru.

E, ainda, se apresentou em feiras de ciências de municípios vizinhos, conquistando, também, a menção honrosa no Desafio Criativos da Escola 2019 e o segundo lugar na 2ª Olimpíada Nacional de Aplicativos, organizada pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS).

Foto em que há 7 pessoas em pé sorrindo para a câmera. Há 3 homens e 4 mulheres. Três pessoas estão segurando um certificado verde.

EcoApp fica em segundo lugar na Olimpíada Nacional de Aplicativos (Foto: Divulgação)

Criando o EcoApp

Provocados pelo tema “Soluções para o Desenvolvimento Sustentável”, proposto pelo edital da 2ª Olimpíada Nacional de Aplicativos, os estudantes do 1° ano do ensino médio técnico, juntamente com seu professor orientador, começaram a planejar projetos que informassem a comunidade sobre o consumo em excesso e o desperdício de recursos naturais.

Durante as aulas de Estudos Dirigidos, professor e estudantes desenvolveram uma metodologia em que pequenos grupos são formados para buscar soluções inovadoras para problemas do cotidiano usando recursos tecnológicos.

A partir da seleção do tema da sustentabilidade, os estudantes foram estimulados a formar grupos com competências variadas. Para isso, o professor propôs que a turma escolhesse quatro habilidades consideradas essenciais para o bom trabalho em equipe. Depois, os estudantes preencheram uma ficha dando notas a essas habilidades de acordo com seu perfil e, assim, se formaram os grupos.

Foto com 7 pessoas em pé sorrindo para a câmera. À esquerda, há 3 jovens alunos com uniforme da escola. No centro, há um homem de camisa cinza e óculos e, à sua direita, há mais três jovens com uniforme da escola.

Grupo de estudantes que desenvolveram o EcoApp e o educador Paulo (Foto: Divulgação)

No começo, a ideia de formação dos grupos de acordo com os pontos fortes de cada um e não por proximidade desagradou alguns jovens, mas quando as equipes começaram o processo criativo, os resultados positivos ficaram evidentes.

É o que explica o educador Paulo Henrique Ramos. “A princípio, os estudantes não gostaram muito dessa dinâmica, porque preferem fazer trabalhos com seus grupos de amigos, mas, depois, aprenderam a trabalhar muito bem com as diferenças, valorizando o potencial de cada um”, comenta.

Depois de formados, os grupos fizeram uma chuva de ideias (brainstorm) para levantar possibilidades de ação dentro do tema escolhido. E foi aí que o EcoApp surgiu, primeiro no papel, em forma de esboço, e depois no formato de aplicativo.

Um app alinhado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

O EcoApp cumpre muito bem com o ODS 12, da ONU (Organização das Nações Unidas), que visa promover a eficiência do uso de recursos energéticos e naturais. Por meio da informação e conscientização dos consumidores, os desenvolvedores do aplicativo conseguiram estabelecer padrões de produção e consumo mais sustentáveis para a comunidade de Caruaru. 

“A gente pensou em fazer um aplicativo que desse diversas dicas para economizar recursos naturais e também dinheiro dentro de casa”, explica o estudante Lucas Vasconcelos, de 17 anos. 

Ao navegar pelo Ecoapp, o usuário tem acesso a cinco abas temáticas: Água, Energia, Plantas, Alimentos e Reciclagem. Além disso, a interface apresenta também uma seção chamada “Compartilhe uma ideia”, na qual as pessoas podem dividir experiências de consumo  sustentável.

Imagem da interface de um app de celular. Ela tem tom verde azulado, e no topo está escrito EcoApp em branco com letra cursiva e há um ícone de uma lupa. O menu é dividido em 6 partes com escritos pretos: Água e o ícone de uma gota, Energia com o ícone de botão, Plantas com o ícone de um vaso, Alimentos com o ícone de dois talheres, Reciclagem com o ícone do ciclo de reciclagem e, por fim, Compartilhe uma ideia com ícone de balão de fala.

Interface do EcoApp (Imagem: Divulgação)

O aplicativo ensina várias formas de preservação da natureza e os impactos econômicos das  ações sugeridas. A plataforma também tem o intuito de contribuir para a redução do desperdício de água e energia. Além disso,  ensina práticas de reaproveitamento de materiais recicláveis e indica os principais pontos da cidade onde há locais para o descarte correto do lixo.

Não foi só a comunidade que foi impactada pelo EcoApp. A relação dos jovens com o processo de aprendizado também mudou.. 

“Buscamos melhorar juntos porque queríamos ver nossos amigos vencendo, queríamos levar o nome da nossa escola para outros lugares. E foi o que aconteceu na Olimpíada Nacional de Aplicativos, quando  viajamos todos juntos para Gramado (RS)”, comenta Yalle Macedo.

Para o professor Paulo Henrique, ver os estudantes chegando tão longe com seus projetos é motivo de celebração. “É muito satisfatório ver alunos das séries iniciais do ensino médio de uma escola no interior de Pernambuco se saindo tão bem. Esse é o ‘salário moral’ de qualquer professor”, reconhece.

Para saber mais sobre o aplicativo, clique aqui!

6 Comentários
  1. Muito legal essa ideia
    Amei muito msm
    E uma coisa que leveu apena
    Isso tudo deveria se mostrado pro mundo todo incrível

  2. Muito bom gostei muito

  3. Foi legal da parte desses alunos cria um aplicativo

  4. Achei incrível essa ideia,Muito criativo deveria mostra pro mundo todo

  5. Uma ideia muito bom

  6. Achei legal,isso pelo visto reuniu muito o grupo,trabalho em equipe e muito importante eu gostei muito.

Deixe uma resposta