Desafio 2020: confira destaques da etapa Fagulha!

Desafio 2020: confira destaques da etapa Fagulha!

De textos inspiradores a desenhos hiper-realistas, etapa Fagulha recebeu mais de 580 produções de participantes de 22 estados. Confira alguns destaques!

A essa altura, você já deve estar por dentro das mudanças no Desafio Criativos da Escola 2020. Neste ano, o Desafio foi organizado em um novo formato: uma jornada criativa com missões para estudantes de todo o Brasil a se conectarem consigo mesmos, com sua comunidade e com seu território.

+ Participe da etapa coletiva do Desafio 2020 até 2/11!

A Fagulha foi a primeira das três etapas do Desafio Criativos da Escola 2020. Até o dia 08 de setembro, jovens de todo o Brasil puderam cumprir 4 missões diferentes: Opina!, Se Joga, Minha Quebrada e Surpreenda.

Ao todo, a etapa individual do Desafio recebeu mais de 580 produções em forma de texto, vídeo ou imagem. E o mais legal: as missões vieram de 22 estados diferentes!

Além das publicações mais curtidas e dos jovens premiados, a etapa Fagulha reuniu, em seu mural, centenas de outras histórias fantásticas, de depoimentos sensíveis e de produções muito, mas muito criativas. Alguns destaques você confere abaixo.

Missão Opina! 

A Opina! trouxe um desafio enorme: os participantes tiveram que descobrir quais são as suas qualidades e habilidades que mais chamam a atenção de seus colegas e familiares. 

A estudante Bruna dos Santos, de São Paulo (SP), fez um vídeo em que apresenta algumas de suas qualidades, como “simpática”, “comunicativa”, “corajosa”, etc.

Por detrás das qualidades, porém, a adolescente de 15 anos insere uma série de frases racistas que ouve sobre seu cabelo (“você não penteia?”, “deve ser difícil de cuidar”, “eu preferia liso”).

Em apenas 13 segundos, a jovem faz uma sátira criativa, denuncia o racismo e reforça a importância da valorização das múltiplas identidades.

Frame de um vídeo de uma jovem que está vestida com uma camiseta azul. Ela está falando para a câmera e na frente dela há caixas de texto, em segundo plano: "É só passar um creme e pentear" e em primeiro plano e letras maiores está escrito Estudiosa

(Imagem: trecho do vídeo enviado pela estudante Bruna dos Santos)

Com 12 anos, Melissa Rodrigues, de Iperó (SP), criou um texto em que traz como a beleza de alguém vai muito além do que os olhos conseguem ver. Ao perguntar para três amigas, ela descobriu que seu talento com artesanato era muito valorizado e que sua inteligência e simplicidade eram motivo de admiração.

A estudante deixou, ainda, uma mensagem positiva para os outros participantes do Desafio: 

Você não precisa ser a perfeita pra ser incrível, basta acreditar. Lute e acredite que você pode e você consegue ser melhor e pronto! Nunca diga que você não consegue porque quem acredita pode tudo!”

Por fim, um último destaque da missão Opina! veio da cidade de Altônia (PR). A estudante Estephany Alves, de 15 anos, escreveu um texto emocionante, que trouxe a reflexão sobre a importância de sempre lembrarmos que somos únicos:

“Há tantas pessoas que precisam ouvir o quanto são únicas, especiais. Viver no mundo, como ele é agora ou como há pouco tempo foi, sempre exigiu força, coragem, confiança, bondade. Estamos longe uns dos outros, mas isso não significa que não podemos nos conectar, nos compreender”, escreve a jovem.

Missão Se Joga!

Esta missão da Etapa Fagulha propôs que os participantes experimentassem algo novo, diferente do que estavam habituados a fazer.

E,  mais uma vez, o mural do Criativos foi “tomado” por produções feitas por jovens talentosos e criativos, como é o caso do estudante Gabriel da Costa, de 16 anos, que enviou um desenho autoral super caprichado. 

Desenho feito a lápis preto de um rosto que a metade lembra o rosto de uma pessoa indígena e a outra metade da face forma uma planta em que o rosto é o tronco e o cabelo são as folhas.

Imagem: desenho do jovem artista Gabriel da cidade de Camocim

Outra ideia super legal foi a do estudante Herbert dos Santos, da cidade de Pojuca (BA). Durante a quarentena, o jovem começou a escrever contos e criou coragem para divulgar suas produções em uma plataforma de livros. Segundo o estudante, “escrever é uma atividade bastante desafiadora, mas muito prazerosa!”. 

Confira aqui alguns textos divulgados por Herbert e aproveite para se inspirar em seus contos.

Missão Minha Quebrada

A missão Minha Quebrada propôs um olhar atento para os detalhes do território em que vive. Os estudantes deveriam criar um “retrato” da sua rua, do seu bairro ou município.

E olha só que lindo esse poema escrito pela estudante Ana Paula Cruz, de 15 anos, em homenagem à cidade de Formosa da Serra Negra (MA).

Imagem do seguinte poema: Eita, sertão da peste Mesmo com toda seca Abandono e solidão, Talvez pouca gente perceba Que teu mapa aproximado Tem forma de coração. E se dizem que temos pobreza E atribuem a natureza, Contra isso,eu digo não. Na verdade temos fartura do petróleo ao algodão. Isso prova que temos riqueza embaixo e em cima do chão. Procure por aii a fora “cabra” que acorda antes da aurora E da enxada lança a mão Procure ali a fora Quem melhor que a gente canta, Quem melhor que a gente dança Xote,xaxado e baião. Procure no mundo uma cidade Com a beleza e a claridade Do luar do meu sertão.

Imagem: captura de tela do mural do Desafio Criativos 2020

Outra “quebrada” que recebeu uma bela homenagem foi a cidade de Afogados da Ingazeira (PE). Por meio da técnica da aquarela, a estudante Julia Santos, de apenas 11 anos, representou a Barragem de Brotas, localizada em sua cidade.

Desenho de aquarela representando uma cidade de Pernambuco. Na parte superior, há desenhos de nuvens no céu. Do lado esquerdo da aquarela, há a representação da vegetação local. E à direita, uma barreira onde há pessoas.

Imagem: aquarela feita pela estudante Julia Santos (PE)

Missão Surpreenda

Por fim, a missão Surpreenda da etapa Fagulha levou os participantes a olharem para o outro com carinho e bom humor. O desafio desta missão era criar algo para surpreender positivamente a vida de algum conhecido ou desconhecido.

E respeitando o distanciamento social, teve uma galera que não poupou esforços para deixar a vida de outra pessoa mais alegre.

Olha só a ideia que a Taila Filaho, de Teresina (PI), fez para seus vizinhos. A estudante de 14 anos distribuiu mensagens de afeto a todos do seu bairro:

Os gestos de gentileza dentro de casa também foram muitos. A missão recebeu muitas participações de crianças e jovens que decidiram surpreender seus familiares com desenhos, textos e ações.

Esse foi o caso da Nathália de Souza, de Natal (RN). A adolescente de 13 anos e sua irmã decidiram preparar um almoço especial para a mãe enquanto ela estava fora de casa:

Surpreender: é o mesmo que causar surpresa, espanto ou admiração em alguém. Este foi o sentimento que eu tive a semana passada. Resolvi de uma forma especial surpreender minha mãe. Percebo que ela sempre trabalha bastante, o que a deixa muito cansada e às vezes sem tempo para fazer algo que seja agradável para si mesma. Então, após ela sair para trabalhar, aproveitei a oportunidade de fazer o que senti vontade: decidi fazer o almoço. Era algo simples, mas eu sabia que seria suficiente para ela ficar feliz ao retornar para casa. Não avisei nada e preparei tudo com a ajuda da minha irmã. Algumas coisas eu já sabia, pois ela mesma já tinha me ensinado; outras eu pesquisei no Youtube. O resultado foi justamente o esperado: quando ela chegou estava tudo pronto, ela ficou sem palavras e muito contente.

Imagem: captura de tela do mural do Desafio Criativos 2020

A Etapa Fagulha foi um importante momento de inspiração. Crianças e adolescentes de todo o Brasil se empenharam em uma divertida jornada de autoconhecimento e conexão com seus amigos e familiares, territórios e comunidade.

Como resultado de tanta dedicação, todos nós aprendemos a lição: oferecendo carinho, suporte e respeito ao próximo, transformamos nossa realidade e melhoramos também nossa autoestima.

Agora, força total na segunda etapa que é a Chama! A etapa coletiva já está rolando. Participe!

Redação: Laura Fontana
Edição: Helisa Ignácio

2 Comentários

Deixe uma resposta