Veja os finalistas do Desafio 2018

Veja os finalistas do Desafio 2018

Conheça os 40 projetos finalistas da 4ª edição do prêmio Desafio Criativos da Escola. 

Para além dos 11 grupos premiados, que podem ser conhecidos neste link, o Criativos da Escola divulga também a cidade, o estado, o nome do projeto e o nome da escola ou organização onde foram desenvolvidos os 40 projetos finalistas da categoria Destaque Nacional da premiação deste ano.

Vindos de todos os estados brasileiros, os 1654 projetos inscritos no Desafio Criativos da Escola 2018 evidenciam o crescimento do movimento de valorização do protagonismo de crianças e jovens! No ano passado, a premiação recebeu 1492 iniciativas.

No caso das 40 iniciativas finalistas, são ações que também se destacam por seu potencial de transformação social e por contribuírem para o desenvolvimento da empatia, trabalho coletivo, criatividade e protagonismo dos estudantes. Lembrando que o Desafio Criativos da Escola não estabelece qualquer ranking ou colocação para os projetos enviados, sendo a lista abaixo organizada em ordem alfabética.

 

Veja abaixo a lista dos 40 projetos finalistas:

Alagoinhas (BA) – Feminicídio: nem sempre quem cala consente – Centro Territorial de Educação Profissional do Litoral Norte e Agreste Baiano

Apiúna (SC) – Criando livros, despertando sonhos! – Escola Básica Municipal Victória Cerutti Petters

Brasília (DF) – Viveiro de mudas nativas do cerrado: árvores nas trilhas do Ecomuseu Pedra Fundamental – Escola Classe Córrego do Meio

Cachoeira (BA) – Papel na mão, rádio no ar: jornal Sala Verde! – Associação dos Remanescentes de Quilombo de São Francisco do Paraguaçu

Cachoeira (BA) – Histórias de cada um(a): nossas histórias viraram um livro! – Associação dos Remanescentes de Quilombo de São Francisco do Paraguaçu/Boqueirão

Candiba (BA) – Grupo de dança Quilombo dos Anjos – Comunidade Quilombola de Lagoa dos Anjos

Casa Nova (BA) – Empoderamento da mulher negra – Centro Educacional Antônio Honorato

Cascavel (CE) – Dice: será que a sociedade ainda não entendeu? – Escola Estadual de Educação Profissional Edson Queiroz

Cascavel (CE) – Entre saberes e fazeres: (re)descobrindo os redutos da cultura popular na Modernidade – EEM Ronaldo Caminha Barbosa

Cascavel (CE) – Os guardiões da escola e o pesticida natural de combate a cupins – Centro Educacional Municipal

Cuiabá (MT) – Rede de coletivos culturais – EE Dr. Hélio Palma de Arruda

Goiânia (GO) – Projeto consciência: na luta contra o Aedes Aegypti – Escola Sesi Campinas

Ipojuca (PE) – Nascente protegida é água garantida – Escola Estadual Aníbal Cardoso

Jijoca de Jericoaroara (CE) – Clube Desbravadores da Leitura – EMEF e Laboratório de Informática Senador Carlos Jereissati

Maceió (AL) – Implantação das placas em braile nas instituições privadas e públicas – Escola Sesi Industrial Abelardo Lopes

Maracanaú (CE) – Pessoas cacheadas, crespas e trançadas de Maracanaú – EMEIEF Construindo O Saber

Mulungu (CE) – Backup intertemporal entre gerações – EEM Professor Milton Façanha Abreu

Nova Friburgo (RJ) – Troca -troca de gibis – Colégio Municipal Dermeval Barbosa Moreira

Paripiranga (BA) – Linguagem e ciência: vamos conversar – Escola Municipal Maria Dias Trindade

Paulista – (PE) – Adolescer – ETE José Alencar Gomes da Silva

Pinheiros (ES) – Sua saúde mental importa – Escola Juracy Cardoso Viana

Poções (BA) – As nascentes do Rio das Mulheres: cuidar para não morrer – Colégio Estadual Eurides Santana

Porto Alegre (RS) – Desconstruir: as percepções dos estudantes do segundo clico de formação em relação aos estereótipos de gênero, físico, racial e socioeconômico e suas propostas para desconstruir preconceitos – EMEF Saint Hilaire

Porto Alegre (RS) – Estudo dos hábitos alimentares dos alunos e das alunas dos anos iniciais dos ciclos de formação: parar, pensar e agir acerca da segurança na alimentação infantil – EMEF Saint Hilaire

Rio de Janeiro (RJ) – Causa Mãe – Agência de Redes Para Juventude

Rio do Antônio (BA) – Coração de tinta: eu no mundo dos livros, os livros em meu mundo – Centro de Educação Municipal Florindo Silveira

Rio do Antônio (BA) – Entre ritmos, cores, versos e canções – Colégio Estadual do Rio do Antônio

Salesópolis (SP) – Saneamento básico rural: proteção dos recursos hídricos de Salesópolis – Emef Profª Sonia Maria da Fonseca

Salvador (BA) – Conversa comigo? – Colégio Estadual Francisco da Conceição Menezes

Santo Antônio das Missões (RS) – Violência contra a mulher sob o conceito da sociedade – Escola Técnica Estadual Achilino de Santis

São Gonçalo do Amarante (RN) – Missão Galo: em busca de nossa história – Centro Estadual de Educação Profissional Dr. Ruy Pereira dos Santos

São João de Meriti (RJ) – Mostra científica: compartilhando conhecimentos – CIEP 139 Manuel Bandeira

São Luís (MA) – Capoeira: cultura e ciência na perspectiva da formação cidadã – Centro de Ensino Médio Antônio Ribeiro Da Silva

São Paulo (SP) – Empoderamento e auto estima da mulher negra – EMEF Prestes Maia

São Paulo (SP) – Grêmio estudantil: experiências de protagonismo juvenil – EMEF Paulo Duarte

São Paulo (SP) – Reciclar: ação para sustentabilidade – Emebs Helen Keller

São Paulo (SP) – Slam Altino: ninguém cala o nosso grito! – EMEF Altino Arantes

Tapiraí (SP) – Você é mais que uma estatística – Centro de Referência e Assistência Social (Cras) de Tapiraí

Tremembé (SP) – Futuro em foco – EMEF Comendador Teixeira Pombo

Vera Cruz (BA) – Esperança – Escola Cristóvão Macedo Pinto

1 Comentário
  1. A nossa escola(Centro Territorial de Educação Profissional do Litoral Norte e Agreste Baiano – Alagoinhas-Ba ) está em festa pois o projeto Feminicidio:nem sempre quem cala consente está entre os selecionados deste ano e esse tema tem sido discutido diariamente no chão da nossa escola, no dia 13/11 em homenagem ao dia estadual do combate à violência contra mulher nossas estudantes(as autoras do projeto) fizem um dia de exposição e discussão dessa temática para os alunos dos três turnos de funcionamento de nossa escola acompanhados de outros dois projetos que incentivados por esse, surgiram no escola. Enfim a pesquisa continua e calar nem sempre é consentir.
    Obrigada Criativos da Escola por oportunizar nossos alunos e estimular a pesquisa.

Deixe uma resposta